O relatório das três gerações

Home/Destaque/O relatório das três gerações

O relatório das três gerações

Um relatório de prestação de contas pode ser classificado em 6 níveis.

Praticamente todas as organizações que conhecemos fazem, de alguma forma, uma prestação de contas anual.
Pense no último relatório que você viu, ou no próximo que irá assistir, e tente classificá-lo numa escala de 6 degraus, que explicaremos a seguir.

Nível Zero – Lista Chata – relato exaustivo de tudo o que foi feito, no período, sem avaliação ou comentários mais importantes sobre a qualidade do relatado. Exemplos: atividades desenvolvidas por um ministério público, ou das competições das quais participou um departamento esportivo.

Nível Um – Good News Report – são reportadas as coisas boas que aconteceram, se mostram fotos de obras, pessoas comemorando o dia da Qualidade em festas lindas, se enaltecem os responsáveis e, às vezes, por descuido, até se mencionam os beneficiários das mesmas.

Nível Dois – O Futuro A Nós Pertence – além das coisas boas que ocorreram, as coisas boas que acontecerão no próximo período: novos patamares de vendas, novas conquistas, obras e melhorias de instalações, normalmente sem muita preocupação com meios, cronogramas e outros dados enfadonhos.

Nível Três – Tímida Recordação Do Plano Anterior – compara o que foi feito com o que se pretendia fazer, inclusive mencionando, de forma superficial, algumas coisas que faltaram.

 

Para continuar lendo, clique aqui.

 

Autor: Claus Süffert

Em Novembro de 1996, Claus Süffert plantou uma semente chamada Quality Inn, germinada pela sua experiência profissional em empresas de grande porte, como os 5 anos em que trabalhou na Petrobrás e a sua carreira de 25 anos no Grupo Gerdau. Foi durante esse período na Gerdau que teve seu primeiro contato com os conceitos de Gestão da Qualidade Total, método que futuramente serviria de base para a sua própria empresa.

 

2018-09-12T12:58:10+00:00 12 / set / 2018|Destaque|