Simplificando… a inovação!

Home/Destaque/Simplificando… a inovação!

Simplificando… a inovação!

INOVAR É PRECISO! Mas, antes de mais nada, precisamos criar um clima empresarial favorável ao seu desenvolvimento.

Tratados, palestras, estudos, discussões, normas, prêmios… inovar, é uma novidade?

Ouvimos do professor Falconi, no palco do PGQP, respondendo a uma pergunta da plateia: o inovar sempre existiu, e, em qualitês, está explicado desde os meados do século passado, como decorrência da trilogia de Juran:

Manter, Melhorar, Inovar

Com a vantagem de vir com um contraveneno: não adianta inovar sem manter, e o manter, no dia-a-dia, é fonte vital de resultados…

Vamos relembrar o que os japoneses nos ensinaram.

  • Shu: primeiro, segue o mestre, e faz como ele ensina;
  • Ha: com o processo dominado, procura entender os porquês;
  • Ri: só depois de esgotar os dois primeiros passos, em que o valor do conhecimento existente é exaurido, na melhor relação custo-benefício, é que chega a hora de buscar o novo…

Quando é que vale a pena investir tempo, custos com experiências e perturbação da produção, contratar pessoas… para inventar?

Para quem trabalha numa organização privada, com forte foco em resultados financeiros, a resposta é relativamente simples.

Só vale buscar o caminho da invenção quanto eu tenho um problema real, para cuja solução o conhecimento disponível não é suficiente.

Para continuar lendo, clique aqui.

 

Autor: Claus Süffert

Em Novembro de 1996, Claus Süffert plantou uma semente chamada Quality Inn, germinada pela sua experiência profissional em empresas de grande porte, como os 5 anos em que trabalhou na Petrobrás e a sua carreira de 25 anos no Grupo Gerdau. Foi durante esse período na Gerdau que teve seu primeiro contato com os conceitos de Gestão da Qualidade Total, método que futuramente serviria de base para a sua própria empresa.

2018-04-23T10:24:55+00:00 23 / abr / 2018|Destaque|