O Jeito de Atar

Home/Destaque/O Jeito de Atar

O Jeito de Atar

Jeito de Atar é uma expressão gauchesca, que pode ser entendida como forma de contratar, passando a ideia de que se trata de coisa muito simples, prática, bem bolada – nada a ver com burocracia, assessores jurídicos e tudo o que se segue.

Jeitos de atar remetem a causos deliciosos, em que nos maravilhamos com a simplicidade e efetividade da solução encontrada. Vamos à alguns causos reais!

SAÚDE – um hospital contratou os cuidados com a saúde de uma pequena cidade por preço fixo – algo como 17 R$ / habitante / mês. O faturamento mensal passou não mais depender do número de procedimentos executados. Para ganhar dinheiro, o hospital precisou reduzir seus custos.

O número de partos com cesariana caiu à 20% do que era.

ATENDIMENTO EM LOJA  – a comissão por vendas passou a ser do grupo, e não mais do indivíduo. Os vendedores passaram a pressionar os colegas a ajudar, em vez de tentar se colocar na frente deles. Os clientes ficaram livres do assédio dos vendedores. Passaram a poder, finalmente, tocar os produtos sem serem irritados por um vendedor. Acabou a síndrome de eu estou só olhando. A satisfação do cliente cresceu, o valor das vendas acompanhou.

MANUTENÇÃO DE REDES DE TELEFONIA –  o empreiteiro passou a ganhar um fixo por cliente conectado, reduzido drasticamente se o número de consertos necessários aumentasse além de um nível combinado. Antes, ganhava por serviço prestado; era comum o cara subir no poste e simplesmente trocar a linha ruim para um vizinho – que em seguida reclamava, e gerava mais um atendimento. Na nova regra, o empreiteiro capricha na construção de uma linha nova. Defeitos aumentariam o seu trabalho e colocariam em risco o seu rendimento!

GRUPOS VOLUNTÁRIOS PARA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS – se o prêmio é baseado

  • no valor do resultado para a empresa,
    e dividido pelos componentes do grupo,
    acontecem 3 coisas:

Para continuar lendo, clique aqui.

Autor: Claus Süffert

Em Novembro de 1996, Claus Süffert plantou uma semente chamada Quality Inn, germinada pela sua experiência profissional em empresas de grande porte, como os 5 anos em que trabalhou na Petrobrás e a sua carreira de 25 anos no Grupo Gerdau. Foi durante esse período na Gerdau que teve seu primeiro contato com os conceitos de Gestão da Qualidade Total, método que futuramente serviria de base para a sua própria empresa.

2018-01-18T11:09:30+00:00 18 / jan / 2018|Destaque|