O Planejamento Estratégico e o MEG.

Home/Artigos, Destaque/O Planejamento Estratégico e o MEG.

O Planejamento Estratégico e o MEG.

O Modelo de Excelência da Gestão em sua 21ª Edição traz inovações
importantes propondo um modelo concentrado em 8 Fundamentos que inspiram a
sistematização dos processos gerenciais com uma abordagem simplificada e ao mesmo
tempo profunda sob o aspecto da essência da aplicação dos conceitos no ambiente
organizacional.

Os Fundamentos da Excelência da Gestão são desdobrados em temas, que por
sua vez, se abrem em processos traduzidos no gerenciamento da rotina por meio de
ferramentas de gestão implementadas nas atividades diárias.

Neste contexto, a Liderança Transformadora é o Fundamento que trata da
atuação dos líderes de forma ética, inspiradora, exemplar e comprometida com a
excelência, compreendendo os cenários e tendências prováveis do ambiente e dos
possíveis efeitos sobre a organização e suas partes interessadas, no curto e longo
prazos. O líder transformador mobiliza as pessoas em tornos dos valores, princípios e
objetivos da organização, explorando as potencialidades das culturas presentes,
preparando líderes e pessoas e interagindo com as partes interessadas. Entre os temas
da Liderança Transformadora está “Olhar para o Futuro”, o qual inclui desde a análise
do ambiente externo, setor de atuação e análise do ambiente interno até o
desdobramento das estratégias em planos de ações e a respectiva análise do
desempenho estratégico e operacional.

O Grupo Giovanoni, que atua há mais de 17 anos no mercado de Consultoria e
Treinamento, analisando a nova edição do MEG, os cenários do mercado e as
oportunidades de desenvolvimento e melhoria que as organizações identificam
quando determinam-se a implementar a Gestão Estratégica, decidiu criar em parceria
com o PGQP, o curso Planejamento Estratégico e o MEG. O curso destina-se à
executivos e lideranças de empresas com interesse em aperfeiçoar sua sistemática de
formular, desdobrar, implementar e gerenciar suas estratégias, com carga horária de
16 horas.

A experiência com consultoria em Desenvolvimento Organizacional que
perpassa desde a análise da definição estratégica até a melhoria dos processos, têm
demonstrando a relevância das organizações atuarem de forma colaborativa para
viabilizar a execução das estratégias com agilidade, flexibilidade e agregação de valor
para todas as partes interessadas.

Segundo Norton e Kaplan, idealizadores do modelo Balanced Scorecard, a
principal dificuldade das organizações está na implementação das estratégias. Uma
pesquisa realizada pelos autores demonstrou que 70% das estratégias não são
implementadas e este gap muitas vezes impacta no desenvolvimento da crença de que
não adianta planejar, pois os cenários mudam e não conseguiremos implementar. Com
este raciocínio totalmente equivocado, perde-se a grande oportunidade de aprender a
planejar e reagir às variáveis do ambiente externo com agilidade e maestria. A crise
que impactou significativamente a economia brasileira demonstrou que as empresas
com planejamento e cultura de gestão conseguiram reagir mais rapidamente aos
efeitos da crise que as demais, que ainda não possui internalizada a cultura de
planejamento.

Por outro lado, Ram Charan, na edição 2017 da Expo Management, chama a
atenção sob as tendências do mercado, demonstrando que vivemos na Era da
Inteligência Artificial, com o poder na mão do consumidor, na qual as organizações
precisam se alinhar as mudanças que estão acontecendo de forma rápida, adaptandose
para atender as necessidades dos consumidores que querem resolver suas
demandas de forma fácil, prática e barata. Por isto é preciso repensar as formas de
produção e analisar materiais para ofertar produtos e serviços que atendam estas
demandas com agilidade e flexibilidade, adaptado ao cliente alvo, preferencialmente
por meio do uso de tecnologias limpas e de fácil acesso. Neste sentido, a economia
compartilhada tem crescido, trazendo ganhos de produtividade e redução de custos.
As Startups crescem exponencialmente pela facilidade em atender estes requisitos do
mercado e com elas a inovação de produtos e serviços disponíveis às pessoas.

Finalizando, proponho uma reflexão: formular e implementar estratégias,
mobilizando os profissionais na busca por novos patamares de gestão, conhecimento e
aprendizado é mais que um desafio é uma obrigação da liderança. Se você é, ou quer
ser um líder transformador, concentre-se no seu autodesenvolvimento e na aplicação
destes conhecimentos na empresa em que atua. Tenho muito prazer em compartilhar
conhecimentos sobre o MEG 21a com profissionais alinhados às tendências do
Mercado.

Ana Giovanoni, CEO do Grupo Giovanoni, consultora certificada CMC,
coordenadora geral do Comitê de Consultoria do PGQP, vice-presidente do IBCO e
confiante no MEG como instrumento transformador das organizações modernas.

Contato: ana@grupogiovanoni.com
Empresa: Grupo Giovanoni
Fone: 51-99154-6448
Site: www.grupogiovanoni.com

2017-11-28T14:33:46+00:00 28 / nov / 2017|Artigos, Destaque|